1)O PREPÚCIO TEM MIL E UMA UTILIDADES!

Pra quem não sabe, o prepúcio é aquela pele que cobre a cabeça do pênis e que é retirada na cirurgia de circuncisão. Pois bem, quando é cortada fora, a tal pelinha pode ter um destino muito mais nobre do que ser jogada no lixo hospitalar. O jeito mais comum de aproveitar o prepúcio é usá-lo em cirurgias para reparar defeitos da uretra – ele pode substituir uma parte que não se formou durante o desenvolvimento do feto ou recobrir outras áreas do pênis.

Mas não é só isso, não! O prepúcio, de mil e uma utilidades, ainda pode servir para cirurgias de reconstrução do canal auditivo e até como enxerto em áreas de pele destruídas por queimaduras.

2) TEM UM PEIXE QUE É UM VERDADEIRO PERIGO PARA ELE
O “Seu” Pinto precisa ter muito cuidado se for nadar no rio Amazonas… O candiru (Vandellia cirrhosa) é um pequeno peixe – de 5 a 8 centímetros de comprimento e de 4 a 6 milímetros de diâmetro – também conhecido como peixe-vampiro. Só que não é atrás do pescoço alheio que ele fica, não! O desgraçado é capaz de… aaahh!… penetrar na uretra para sugar sangue do banhista! E sabe o que o atrai? A urina.

O candiru pode confundir a uréia humana com a uréia eliminada por outros peixes que ele costuma atacar. Para deixar a história mais horripilante, a remoção do peixe-vampiro é bem complicada, mesmo cirurgicamente. Olha lá onde o “Seu” Pinto vai fazer xixi!

3)PODE NÃO SER UMA BOA O “SEU” PINTO FICAR DURO POR MUITO TEMPO
Quem acha que manter uma ereção por horas é prova de potência deveria dar uma olhada no dicionário na palavra priapismo… Tá bom, não precisa ir até o dicionário: priapismo é uma ereção prolongada, dolorosa, involuntária e não necessariamente desencadeada por algum estímulo sexual. Não dá para vacilar: se a ereção não for embora sozinha, o cara tem que correr ao pronto-socorro para que os médicos tentem fazer com que ele volte ao estado flácido. Se demorar demais, o amigão pode ficar com seqüelas…

Pessoas sob efeito de algum medicamento (como antipsicóticos e anestésicos) ou com doenças como câncer e certos tipos de anemia podem apresentar priapismo.

4) ELE NEM SEMPRE ESTEVE AÍ COM VOCÊ
O sexo de cada pessoa é definido no momento da fecundação – é aquela velha história de espermatozóides com cromossomo X resultarem em meninas e Y gerarem garotos. Apesar disso, os órgãos genitais externos só se definem mesmo depois de 12 semanas. Ou seja, até por volta do terceiro mês de gestação, não dá para saber visualmente se o embrião tem um pênis ou uma vagina.

É que, até esse período, as duas estruturas ficam para “dentro” do corpo. O que define o caminho a ser seguido – a vagina continua para dentro e o pênis se volta para o exterior – são os hormônios produzidos pelos testículos ou pelos ovários a partir da oitava semana de gestação.

5)O TAMANHO DELE QUANDO MOLE NÃO TEM NADA A VER COM O TAMANHO ERETO!
Não caia na síndrome do vestiário: sair do futebol e comparar o tamanho do “Seu” Pinto em estado flácido não serve pra nada. O volume dele quando mole não tem nenhuma relação com o tamanho que pode atingir ereto. Isso significa que um pequenino flácido pode surpreender e se tornar um “gigante” ereto. Do mesmo jeito, um zé-grandão na moleza pode decepcionar e crescer muito pouco na hora do vamos ver. E é claro que vale muito mais como o bilau se comporta em posição de ataque do que na defesa, não é, não?

6) PRESTE ATENÇÃO SE ELE NÃO ESTÁ MUITO TORTO
Calma, muita calma nessa hora! Ter o pênis um pouco torto é normal. Só que às vezes ele é tão curvo que fica difícil manter uma relação sexual sem que o “instrumento” escape da vagina toda hora. Em alguns casos mais graves, o cara não tem sequer coragem de tentar transar. As cirurgias para desentortar pênis servem justamente para resolver essas situações mais dramáticas. É claro que apenas um urologista pode avaliar o membro e ver se é mesmo um caso para operação.

Detalhe importante: puxar o bilau para tentar endireitá-lo pode piorar mais o quadro, pois as lesões causadas pelo estica-e-puxa podem criar um tecido fibroso que aumenta a curvatura do “Seu” Pinto.

7)FUMAR PODE DEIXAR “SEU” PINTO MENOR!
Você já deve ter visto e ouvido várias vezes o alerta: “Fumar pode causar impotência”. O que você pode não saber é que o tabagismo também pode fazer com que o “Seu” Pinto ganhe uma aparência menor. É que fumar é um fator de risco para o entupimento dos vasos que enchem de sangue os corpos cavernosos durante a ereção. Quando esses vasos ficam totalmente obstruídos, o sangue não chega e a ereção não rola. É a impotência.

Mas, muito antes de o problema chegar a esse estágio trágico, pode rolar uma obstrução parcial dos vasos, que leva o cara a ter uma ereção incompleta. Como o pênis não se estica todo, a impressão que fica é de que “Seu” Pinto está menor.

8) EMAGRECER O FAZ “CRESCER”
Não faltam argumentos ligados à saúde para convencer os mais gordinhos a emagrecer um pouco. Mas, por mexer com o orgulho masculino, talvez nenhum deles seja tão forte como este: o excesso de peso pode esconder o pênis, fazendo com que ele pareça menor do que é. A base do dito-cujo fica encoberta pela gordura extra que se acumula na região púbica. Assim, só fica visível a parte que consegue se desafogar da gordura e se projetar para fora.

Perder alguns quilos pode ajudar a ganhar preciosos milímetros no comprimento aparente!

9)APARAR OS PÊLOS PUBIANOS TAMBÉM
Taí outra ilusão de ótica que funciona. Uma “superfloresta” na região pubiana dá uma boa camuflada no material. Os pêlos volumosos encobrem a parte inicial do pênis, e quem vê acha que o comprimento real é só o que consegue aparecer na clareira. Quer uma dica para deixar seu companheiro sair de trás da moita? É só realizar podas temporárias – com muito cuidado para não cortar mais do que deve…

10)CIRCUNCISÃO DIMINUI O RISCO DE PEGAR DSTS
Várias pesquisas mostram que homens circuncidados têm até 60% menos risco de contrair o HIV numa relação heterossexual. Antes disso, os médicos já percebiam que judeus e muçulmanos – circuncidados por motivos religiosos – tinham menos doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) como o HPV. Por isso, a Organização Mundial da Saúde recomendou que os países onde a aids está fora de controle – basicamente na África – invistam na circuncisão para barrar a epidemia.

Mas preste muita atenção: apesar de dar uma força, A CIRCUNCISÃO NÃO ESTÁ NEM PERTO DE GARANTIR 100% DE PROTEÇÃO! Tem que usar camisinha – seja você circuncidado ou não.

11) JÁ BOTÁ-LO PARA MALHAR NÃO ADIANTA NADA
Se você ainda não se convenceu de que spams do tipo enlarge your penis (“aumente seu pênis”) são pura balela, aí vai um argumento imbatível: o “Seu” Pinto não tem músculos estriados. Só em regiões do corpo com esse tipo de tecido é que dá para fazer musculação – aumentando o tamanho de braços e pernas, por exemplo. Como o pênis não tem tais músculos, não há exercício que resolva. O máximo que você consegue fazendo ginásticas bizarras com alteres penianos é machucar o membro.

12) CUIDADO: O “SEU” PINTO PODE QUEBRAR
Que o pênis não tem osso, você já deve ter percebido faz tempo… Então como é possível ele quebrar? Na verdade, o que os médicos chamam de fratura do pênis é o rompimento de uma membrana que recobre os corpos cavernosos. Durante a ereção, são esses corpos cavernosos que se enchem de sangue e fazem o bilau crescer. Uma membrana chamada túnica albugínea funciona como uma “barragem”, segurando a circulação nos corpos cavernosos. Quando ocorre a ruptura dessa membrana, o sangue vaza para a pele do pênis, podendo criar um grande hematoma. Na maioria das vezes, o tratamento é cirúrgico, e o seu amigão, em geral, acaba voltando ao seu funcionamento normal.

Fonte: Buteco da Net

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments