Ficar mais de dez horas sentado em volta de uma mesa jogando pôquer pode ser para algumas pessoas um sintoma definitivo de loucura, para outros é um habito e até mesmo uma paixão. Atraindo pessoas normais e naturalmente corajoso-ambiciosas e até celebridades, como por exemplo, o ex-tenista Boris Becker e o ex-nadador Michael Phelps.

As cifras, é claro, crescem mais e mais a cada ano devido ao alcance do esporte no mundo. Tanto que o segundo maior evento do mundo distribui mais de oito milhões de dólares em prêmios. E claro, tem brasileiro se dando bem nas mesas e se envolvendo cada vez mais com as cartas.

Depois de quase uma década sem arrumar nada, o Brasil finalmente conseguiu se classificar uma das grandes competições do esporte, como Copa do Mundo de Seleções. Formada basicamente por uma rapaziada jovem que está fazendo do pôquer um meio de vida.

Além das cifras milionárias, o pôquer começa a atrair mais e mais famosos. O ex-tenista germânico, Boris Becker está a 5 anos no circuito profissional, assim como o maior medalhista de todas as olimpiadas, Michael Phelps, o tenista espanhol Rafael Nadal, o zagueiro do Barcelona e figurinha carimbada Gerrard Piquè – que não fez feio na ultima edição do circuito mundial, liderando em pontos os espanhóis – e até Ronaldo Fenômeno começam a aparecer cada vez mais em eventos.

81EA6891-C5D2-46B4-947C-B85E0762BAF4[10]

Também á enganado quem acha que acaba por aí a lista de celebridades. O novo Batman e vencedor do Oscar Bem Aflec, junto com o mundialmente famoso por seus destemperos, Charlei Sheen, o eternamente lembrado Homem-Aranha, Tobey Maguire e até Matt Damon que foi treinado enquanto se preparava para fazer um jogador no filme Rounders.

Declarações apaixonadas de atletas de outros esportes não são tão difíceis de encontrar hoje em dia, como piloto brasileiro de Stock Car, Thiago Camilo que compara a emoção de uma partida com a de uma corrida importante.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments