E o rei está se ferrando hem!!! Também né..pede pra levar!!!

20131105alexander-de-almeida-rei-do-camarotesi ferrou

 

Ele ficou conhecido por ser um dos que mais gastam nas noites paulistanas e consequentemente do Brasil inteiro né!!! Esbanjando dinheiro a torto e direito (gasta mais 50 mil reais em uma balada) pra aparecer ele ficou famoso por postar um vídeo com Os 10 mandamentos do rei do camarote! Veja ai:

Esse vídeo com Os 10 mandamentos do Rei do Camarote repercutiu tanto que o tal Alexander de Almeida deve ter um ataque cardíaco fulminante ainda esta semana.

Alexander é uma pessoa tão caricata e incrível que mais parece um personagem, tanto que logo colocaram em cheque sua veracidade e começou a bombar nas redes sociais e blogs que ele não passaria de uma trollagem de Mr. Manson ou simplesmente um viral criado para algum grande anunciante. Porém, como confirmou a própria Revista Veja, ela é bem real e sua vida se tornou um inferno depois do vídeo e seus 10 mandamentos. Alexander virou motivo de chacota, sua empresa já perdeu cliente e agora ele realmente teme pela sua segurança e pela Receita Federal. Nunca foi tão perigoso torrar dinheiro.

Quando vi o vídeo pela primeira vez a primeira coisa que eu disse foi “Sensacional” e me veio a cabeça algumas dezenas de alexanders que eu conheço por aí. Pessoas que também fazem sua ostentação, porém num grau infinitamente inferior. Inferior porque o dinheiro não permite mais. Pior ainda os que fazem sem ter dinheiro, mas não deixam de usar pequenos artigos de luxo parcelados em 10x no cartão.

Por coincidência uma semana antes fiquei sabendo de um personagem muito parecido ao Alexander aqui na minha cidade, na sempre quente Cuiabá, capital do MT. Segue a história:
aqui em Cuiabá existe uma balada tradicional chamada ‘Getúlio Grill‘, endereço da high society cuiabana. Em algumas ocasiões um rico cidadão visita esse bar, mas não sem antes ligar para o gerente avisando que irá. O motivo da ligação? Para dar tempo de o gerente reservar uma vaga bem em frente ao restaurante/boate para que ele possa estacionar sua Ferrari Branca. Se não houver a vaga, ele simplesmente não visita o point. Quando a ligação é feita com bastante antecedência, antes do bar abrir, o gerente coloca alguns cavaletes e cones para que ninguém ocupe o espaço, porém quando as vagas já estão preenchidas, o gerente suplica a algum cliente para que ele retire o carro. Acredito que deve dar desconto na conta ou algum outro mimo para obter sucesso, pois só assim para alguém em sã consciência e com um pingo de dignidade se dar a esse trabalho. Quando o tal Alexander Cuiabano chega ele faz questão de descer primeiro do carro e abrir a outra porta para a sua acompanhante, o mesmo se repete na saída. Oras, ele faz isso por que é um cavalheiro? Sabemos que na real a intenção é bem outra, a de se exibir. Detalhe: O cara gasta por volta de 7 mil dilmas por visita (pensando bem ele não é tão rico assim).

A vaidade e a hipocrisia são duas características extremamente marcantes em nós, e Alexander de Almeida é interessante justamente por elevar essas duas características a enésima potência. Quando publiquei o post sobre ele no último sábado, nem me dei ao trabalho de apontar o quanto ele é fútil, que poderia estar ajudando muita gente e que nem sabe realmente se divertir com dinheiro: Pescar marlins em alto-mar; correr em Le Mans; fechar o El Celler De Can Roca, na Espanha, para que o chefe cozinhe exclusivamente e especialmente para ele; virar patrona de uma escola de samba e ser tema de desfile… E por aí vai. Isso TODO mundo já tá fazendo, sem ao menos olhar para o próprio umbigo, porque apontar a mazela alheia é muito mais cômodo. E viva os muitos pequenos alexanders soltos por aí, motivos de chacota e revolta. MAS CUIDADO! Você pode ser um deles e ainda nem percebeu.

Leia na integra a matéria em que a própria Revista Veja confirma que tudo é realmente real.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments